Efeito indústria: Aripuanã tem melhor saldo de emprego de Mato Grosso

30/10/2020 - 16h34
Aripuanã tem saldo positivo em empregos formais. Foto: Nexa 

O município de Aripuanã, localizado no Noroeste de Mato Grosso, registrou saldo positivo na geração de empregos formais, que se caracterizam pelo vínculo trabalhista com carteira de trabalho. Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, apontam que Aripuanã foi o município com melhor saldo de emprego entre janeiro e agosto no Estado, com 1.500 empregos, alcançando uma variação positiva de 46,53%, no acumulado do ano. Os dados revelam que o setor da construção respondeu por quase 90% desse total. No município, a Nexa realiza seu maior investimento em curso do país, o projeto Aripuanã, que se encontra na fase de implantação.

De acordo com o Caged, os setores da atividade econômica, que mais contribuíram para esse cenário foram: construção, indústria e serviços. A construção somou 1.308 vagas, correspondendo a 87,2% desse total, sendo o pilar da geração de empregos no município. A indústria, por sua vez, apresentou saldo de 61 vagas, Serviços contribuiu com 48 vagas, comércio com 44 e agropecuária com 39 vagas. O acumulado de vagas ao final de agosto no município foi de 4.724, diante dos 3.224 empregos registrados em janeiro de 2020, maior variação relativa entre todos os municípios mato-grossenses.

O superintendente regional do Trabalho em Mato Grosso, Eduardo de Souza Maria, explicou que o ramo da construção foi um dos menos impactados pela pandemia. No comparativo entre admissões e dispensas, no mês de abril tivemos um saldo negativo de 28 vagas e positivo de 5 contratações no mês de maio.

Nos meses seguintes este índice foi seguido de altas consideráveis. Em junho o saldo foi de 339 vagas, superado unicamente pelo mês de agosto, quando Aripuanã obteve um saldo de 398 admissões. “É por meio do trabalho que as pessoas se desenvolvem dignamente. Essa oferta puxada pelo empreendimento é o ideal para que as cidades possam oferecer melhores condições de vida aos cidadãos”.

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, destaca o importante papel do setor industrial no saldo de empregos.

“A indústria da mineração é essencial para a retomada econômica nacional. Ao agregar valor à matéria-prima bruta, extraída de forma sustentável e moderna, e transformá-la em produtos mais elaborados, o setor gera empregos, distribui salários e arrecada impostos. E a Nexa desempenha um papel fundamental nesse contexto", afirma o presidente da Fiemt.

O gerente-geral de Mineração do Projeto Aripuanã, Rodrigo Fonseca, destaca que esses números são reflexos dos investimentos que vêm sendo aplicados no município.

 "Um dos sinais da recuperação econômica é o índice de emprego. Nesse quesito, Aripuanã demonstra não ter sido impactado pela crise gerada pela pandemia e a presença da Nexa tem sido fundamental para esse cenário. Atualmente, mais de 1.800 profissionais atuam nos canteiros de obras do Projeto Aripuanã. Como os dados demonstram, o saldo positivo também se dá em outros segmentos da economia. Isso reforça nossa convicção de que toda cadeia econômica do município está sendo aquecida”, avalia.

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema FIEMT / SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo - Cuiabá - MT / CEP 78049-940