Projetos de inovação de estudantes do Senai MT são premiados

29/10/2020 - 18h06

Estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Mato Grosso (Senai MT) foram premiados na 12ª Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação 2020 (MECTI), realizada neste mês. Dois projetos são da unidade em Sinop e dois de alunos do Senai Várzea Grande.

Premiado na categoria Economia criativa, o projeto Açaí Stone Power, da estudante Maria Eduarda de Melo, pretende dar um destino sustentável ao resíduo da produção de açaí, que é o caroço do fruto. Mais de 87% da produção de açaí é feita nos estados do Amazonas e Pará.

Pelo projeto, o subproduto se transforma em um pó rico em vitaminas B1, B2 e E, além de conter propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. O pó poderá ser utilizado pela indústria de cosméticos como em esfoliantes corporais, por exemplo.

De acordo com a instrutora do Senai Sinop, Sheila Santos, o resultado demonstra que a metodologia adotada pelo Senai contribui efetivamente para formar profissionais qualificados.

“A metodologia Senai garante ao estudante uma formação voltada à inovação e que permite que seja um profissional capaz de solucionar problemas reais das indústrias. Estimulamos a inovação porque sabemos que isso contribuir para o crescimento das empresas e geração de mais empregos. É gratificante ver que estamos cumprindo o nosso papel como educadores”, afirma Sheila.

Mais prêmios

Na categoria Engenharia, foram premiados os projetos ‘CONCREPET: Aproveitamento do descarte de material de consumo PET e derivados de polímeros’, do jovem Ezequiel Massola do Senai Sinop, e o ‘Reglass’, da estudante Isabela Gomes do Senai Várzea Grande. Este pretende transformar a garrafa de vidro ‘long neck’, que não tem valor atrativo em reciclagem, em um pó que pode ser utilizado como fundente por indústrias cerâmicas. Assim, reduz o custo de produção e contribui com menos resíduo no meio ambiente.

Motivada a encontrar uma alternativa para ajudar pessoas que têm dificuldades em administrar a rotina de medicamentos, a aluna Maria Caroline Tessaro, do Senai Várzea Grande, desenvolveu o projeto Tech Med.

 Por meio de um aplicativo, uma caixa de MDF com seis repartições e um mini teclado retrátil se transforma em um instrumento capaz de avisar com sinais sonoros e luzes de LED o remédio a ser ministrado, conforme programação pré-definida. O projeto pode ser, também, configurado em um smart relógio.

Os dois projetos do Senai Várzea Grande são de alunos do Ensino Médio Integrado Sesi e Senai, que permite uma formação integral, com aulas do ensino regular simultâneas ao ensino técnico profissional.

“O Tech Med, por exemplo, foi desenvolvido porque a Maria Caroline já tinha sabe programar no arduíno, um diferencial que os nossos estudantes possuem por meio do Novo Ensino Médio. As premiações demonstram que esse é o caminho certo”, disse o instrutor Tiago Finati.

A 12ª MECTI foi realizada em parceria com o Instituto Farmun e contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). A mostra ocorreu durante a 17ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema FIEMT / SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo - Cuiabá - MT / CEP 78049-940