Senai anuncia R$ 152 milhões para projetos de inovação na indústria brasileira

13/04/2022 - 09h30
legendas
As regras estarão disponíveis
na Plataforma Inovação para a Indústria

Já pensou ter um espaço em que a sua empresa possa anunciar desafios e encontrar parceiros dispostos a desenvolverem soluções inovadoras para superá-los? Esse local é a Plataforma Inovação para Indústria, uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), que irá disponibilizar R$ 152 milhões para o financiamento de soluções inovadoras para o setor, em seis categorias: Habitats de Inovação, Aliança Industrial, Aliança Agenda Tech, Empreendedorismo Industrial, Missão Industrial e Chamada Regional. O anúncio da abertura do ciclo de 2022 será realizado nessa quinta-feira (31), às 16h, pelo Senai. Empresas interessadas em desenvolver pesquisas e projetos em inovação podem acompanhar o evento de forma virtual.

O valor anunciado para esse ano é 50% a mais que em 2021, que foi investido R$ 102 milhões para o desenvolvimento de projetos inovadores para a indústria brasileira. Parte do valor usado no financiamento de novos projetos em pesquisas e desenvolvimentos de tecnologias e inovação é aplicado pelo Senai, parceiros e contrapartida das empresas. Com esse recurso, as empresas poderão, a partir do dia 31 de março, inscrever projetos nas áreas automotiva, química, metalmecânica, automação, meio ambiente, tecnologia da informação, farmacêutica, entre outras.

Para o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, investir em pesquisa, tecnologia e inovação é fundamental para o desenvolvimento da indústria brasileira. “A Plataforma Inovação para a Indústria é uma excelente oportunidade para promover a aproximação entre os pequenos negócios e as médias e grandes empresas. O desenvolvimento de pesquisas traz um novo conceito para indústria, além de tornar a cadeia mais inovadoras e competitivas”, destaca.

A Plataforma Inovação para a Indústria financia o desenvolvimento de produtos, processos ou serviços inovadores, com o objetivo de aumentar a produtividade e a competitividade da indústria brasileira, além de promover a otimização da segurança e saúde na indústria. A partir desse ano, as empresas que desejarem inscrever projetos na categoria Empreendedorismo Industrial deverão escolher entre duas modalidades: Desafio Instituição Âncora e Startup.Tech.

A primeira tem como foco principal a apresentação dos desafios de uma média ou grande indústria para submissão de propostas de projetos pelas startups participantes. Já a segunda apresenta uma lista de soluções tecnológicas das startups como foco na apresentação da chamada, possibilitando que médias e grandes empresas industriais interessadas possam se conectar por meio de chamadas coordenadas pelos Departamentos Regionais do Senai.

Além da conexão com os Institutos Senai de Inovação e Tecnologia, a Plataforma também promove a parceria com universidades, empresas industriais, startups e outros centros de pesquisa. As soluções inovadoras podem ser novos produtos, processos ou serviços de caráter inovador, que promovam o aumento da produtividade e competitividade industrial brasileira, ou ainda a otimização da segurança e saúde na indústria.

Para o superintendente de Inovação e Tecnologia do Senai, Jefferson Gomes, os institutos têm um papel importante no fomento a inovação no país. “Precisamos estreitar mais esses laços entre empresas e Senai e criar mecanismos que levem o Brasil ao protagonismo das soluções inovadoras que são criadas e podem ser utilizadas por outros países”, ressalta.

 

Como participar

A Plataforma Inovação para a Indústria está aberta à participação de empresas do setor industrial de todos os tamanhos, inclusive startups de base tecnológica. Para participar, é necessário enviar a ideia pela página de inscrição, seguindo normas e cronogramas específicos de cada categoria.

Acesse aqui para saber mais sobre o regulamento

Desde que foi criado, em 2004, a iniciativa já selecionou mais de mil projetos inovadores, nos quais foram investidos mais de R$ 900 milhões. As propostas escolhidas recebem recursos e apoio para desenvolvimento de uma prova de conceito, passando por processos de validação, de protótipo e de teste na rede de inovação e tecnologia do Senai. Os projetos resultaram em novos produtos, processos ou serviços de caráter inovador - incremental ou radical, atendendo até hoje mais de 1.200 empresas.

 

Rede Institutos Senai de Inovação

A Rede de Institutos Senai de Inovação foi criada para atender as demandas da indústria nacional. Ela tem como foco de atuação a pesquisa aplicada, o emprego do conhecimento de forma prática, no desenvolvimento de novos produtos e soluções customizadas para as empresas ou de ideias que geram oportunidades de negócios. Os institutos trabalham em conjunto, formando uma rede multidisciplinar e complementar, entre si e em parceria com a academia, com atendimento em todo o território nacional.

A rede é composta por 26 Institutos Senai de Inovação. Desde a criação, em 2013, mais de R$ 1,2 bilhão foram mobilizados em 1.332 projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). A estrutura conta com mais de 920 pesquisadores, sendo que cerca de 45% possuem mestrado ou doutorado.

Por serem reconhecidos como Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT), os Institutos Senai de Inovação possuem acesso a diversas fontes de financiamento não-reembolsáveis para projetos de PD&I. Atualmente, 15 institutos compõem unidades EMBRAPII e possuem acesso direto a recursos para financiamento de projetos estratégicos de pesquisa e inovação.

 

Conheça as categorias da Plataforma de Inovação para indústria:

HABITATS DE INOVAÇÃO: Pela categoria Habitats de Inovação, a Plataforma Inovação para a Indústria vai disponibilizar a infraestrutura e corpo técnico qualificado dos Institutos Senai de Inovação e dos Institutos Senai de Tecnologia, para que empresas possam identificar e desenvolver produtos e processos inovadores. As empresas vão aportar recursos em projeto por um prazo previamente estabelecido. A duração da parceria será de até 24 meses, com possibilidade de prorrogação.

ALIANÇA INDUSTRIAL: Esta categoria visa formar uma aliança por meio de uma parceria no qual duas ou mais empresas dividem o compromisso de alcançar um objetivo comum relacionado a um projeto de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P&DI), unindo suas capacidades e recursos, garantindo a coordenação de suas respectivas atividades. A Aliança deve ser composta por, no mínimo, duas empresas, um Instituto Senai de Inovação ou um Instituto Senai de Tecnologia, que será coordenador do projeto. A duração máxima dos projetos será de até 24 meses. Para essa categoria o Senai irá disponibilizar até R$ 5 milhões.

ALIANÇA AGENDA TECH: A Agenda.Tech tem por objetivo formar aliança entre Indústrias, Associações Industriais, Institutos Senai e outras Universidades ou Instituições de Científica, Tecnológica e de Inovação – unindo suas capacidades e recursos, garantindo a coordenação de suas respectivas atividades – para desenvolverem uma agenda estruturada de Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&DI), Consultorias e Educação para resolver um desafio temático. A duração máxima dos projetos será de até 12 meses. Para essa categoria o Senai irá disponibilizar R$ 300 mil.

EMPREENDEDORISMO INDUSTRIAL: Pela categoria Empreendedorismo Industrial, a Plataforma Inovação para a Indústria vai investir no desenvolvimento de soluções inovadoras por startups de base tecnológica para desafios apresentados por médias e grandes empresas. Os projetos são executados pelos Institutos Senai de Inovação ou Institutos Senai de Tecnologia, em parceria com as empresas. Esta categoria está dividida em duas modalidades:

Modalidade 1: Desafio Instituição Âncora - Conectar desafios de Médias e Grandes Empresas, ou ainda investidores, à Startups, por meio do compartilhamento de risco financeiro e tecnológico, com base no desenvolvimento conjunto de soluções inovadoras orientadas à desafios industriais.

Modalidade 2: Startup.Tech -  Essa categoria visa possibilitar a conexão entre a oferta de startups de base tecnológica com a demanda de médias e grandes empresas, tendo espaço propício (habitats de Inovação do Senai), bem como processo guiado para identificação de oferta, demanda, conexão entre oferta e demanda e execução de prova de conceito entre ofertante e demandante por um Institutos Senai de Inovação ou de Tecnologia. A duração máxima dos projetos será de até 24 meses na modalidade 1 e 12 meses para modalidade 2. Para essa categoria o Senai irá disponibilizar até R$ 4,7 milhões.

MISSÃO INDUSTRIAL: A Missão Industrial tem como objetivo a realização de missões industriais ancoradas por investidores, associações setoriais industriais e/ou empresas Industriais com a opção de se conectarem a outras que possuam o mesmo desafio e o interesse no compartilhamento de recursos para o desenvolvimento de projetos estruturantes de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&DI). A Missão Industrial representa a modelagem de um desafio industrial que poderá ser solucionado por um conjunto de projetos de P&DI. A duração máxima dos projetos será de até 24 meses. Para essa categoria o Senai irá disponibilizar até R$ 2 milhões.

CHAMADA REGIONAL: A categoria Chamada Regional busca conectar a Plataforma Inovação para Indústria a Chamadas Regionais coordenada pelos Departamentos Regionais do Senai para compartilhamento de risco financeiro e tecnológico para desenvolvimento de projetos de PD&I, baseado no desenvolvimento conjunto de soluções inovadoras orientadas à desafios industriais.

 

Texto: Senai Nacional

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema FIEMT / SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo - Cuiabá - MT / CEP 78049-940